Publicado em: terça-feira, 02/08/2011

Molécula de oxigênio no espaço identificada pelo Telescópio Herschel é a primeira da história

Pela primeira vez na história foram identificadas moléculas de oxigênio no espaço, de acordo com divulgação realizada pelo Observatório Espacial Herschel nessa segunda-feira (01). A descoberta foi através de uma missão da Agência Espacial Europeia (ESA) em parceria com a agência espacial americana (Nasa). Com a confirmação da existência de moléculas de oxigênio, o estudo foi publicado no Astrophysical Journal. A visualização das moléculas foi possível com o Telescópio Herschel.

De acordo com, cientista do projeto da Nasa no laboratório de Propulsão a Jato, Paul Goldsmith, “o oxigênio foi descoberto nos anos 1770, mas levamos mais de 230 anos para finalmente poder dizer com certeza que essa simples molécula existe no espaço. Mas nós não encontramos grandes quantidades, e ainda não entendemos o que há de tão especial sobre os lugares onde o encontramos. O Universo ainda esconde muitos segredos.” Primeiramente, foram identificados átomos de oxigênio, mas essa é a primeira vez que a molécula é identificada da mesma maneira como existe na Terra.

A formação da molécula de oxigênio no espaço teria acontecido por estrelas em volta da nebulosa de Órion, a qual tem partículas de gelo presas a poeira espacial. As estrelas emitem calor, resultado no derretimento de tais partículas de gelo. Com a formação de água a partir do gelo, o resultado foi a conversão da substância em oxigênio.

Agora, o objetivo é continuar procurando pelas moléculas de oxigênio formadas perto das estrelas. De acordo com os cientistas do projeto, o oxigênio é o terceiro elemento mais fácil de ser encontrado no universo.