Publicado em: sexta-feira, 14/02/2014

Moeda virtual bitcoin começa a ganhar espaço no Brasil

Bitcoin começa a ganhar espaço no BrasilDólar, euro, libra e peso, essas são uma das moedas que circulam em diversos lugares do mundo, e podem ser obtidas em casas de câmbio espalhadas por todo o país. Outra moeda que vem ganhando força é a bitcoin, mas está não é igual as demais, a moeda é disponível apenas no espaço virtual e o comércio brasileiro passou a aceitar a moeda virtual como forma de pagamento.

Os defensores da moeda alegam que o maior benefício da moeda é o fato de que não há bancos como intermediários. Presente apenas no meio virtual, o bitcoin foi criado há quatro anos e atualmente circula por meio de transações entre contas de usuários que também utilizam a moeda. Outro argumento é de que não há controle de algum Banco Central. Especialistas confessam que o bitcon pode até não durar por muito tempo, mas o modelo deve permanecer.

O criador da moeda não é conhecido, há indícios de que um o projeto começou com o japonês Satoshi Nakamoto, mas ninguém nunca o viu pessoalmente. Satoshi é também o maior detentor da moeda no planeta, com uma fortuna avaliada em mais de 1 milhão de BTC, o valor deve chegar a US$ 1 bilhão (R$ 2,35 bilhões).

Com a expansão do espaço virtual, especialistas afirmam que o crescimento do bitcoin é uma forma eficiente de transformar um pagamento via internet através da moeda eletrônica. Por outro lado, os governos da China e da Tailândia proibiram o moeda, alegando que a moeda seja usada em lavagem de dinheiro. No fim de janeiro, o vice-presidente da empresa foi afastado sob suspeita de lavagem de dinheiro, e inclusive a Apple retirou de sua loja virtual, um aplicativo de carteira virtual.

No Brasil, o Banco Central ainda não tomou um posicionamento, embora o bitcoin tenha sido adotado por mais de 25 estabelecimentos no país.