Publicado em: sábado, 07/12/2013

MMA: Pezão e Hunt fazem luta equilibrada e empatam pelo UFC Fight Night 33

MMA: Pezão e Hunt fazem luta equilibrada e empatam pelo UFC Fight Night 33Em confronto espetacular pelos pesos pesados, o brasileiro Antônio Pezão empatou com o neozolandês Mark Hunt, depois de cinco rounds disputados, na madrugada deste sábado (7), na cidade de Brisbane, na Austrália, pelo UFC Fight Night 33. A luta pode ser classificada como a melhor de todo o ano de 2013 no Ultimate. Devido à intensidade do combate, o resultado deixou ambos os atletas satisfeitos.

No início da luta, ambos os lutadores mantiveram a distância, com Pezão dando dois pisões e um chute baixo no começo. Mas com um cruzado de direita, Hunt contra-atacou para descontar. Depois disso, o paraibano conseguiu derrubar o rival, que se levantou rapidamente e aplicou socos isolados.

Já no segundo round, Pezão deu um chute no alto, mas Hunt contra-atacou com socos diretos de direita. Depois de se esquivar do brasileiro, o neozolandês conseguiu um jab e um soco direto no rosto de seu adversário, que balançou, mas mesmo assim seguiu ligado e deu um chute baixo.

No terceiro round, Hunt derrubou Pezão no chão com um soco direto com a direita. Inferior neste round, o brasileiro aceitou apenas se defender do rival, que ainda tentou cotoveladas e socos até o final do período.

Cansados devido à intensidade do combate, os lutadores voltaram ao octógono para o quarto round continuaram trocando golpes fortes. Pezão tentou levar o adversário ao chão, mas Hunt contra-golpeou e levou o brasileiro ao chão, também. Com equilíbrio até a metade do período, o brasileiro melhorou e passou a atacar o rival de forma avassaladora até o fim.

Árbitro ergue os braços de Hunt e Pezão, e luta terminada empatada

Por fim, no quinto e último round, ambos os lutadores tentaram o nocaute para encerrar o combate. Com cotoveladas, Hunt atacou Pezão, que sangrou o supercílio. O árbitro da luta, Steve Perceval, interrompeu para o atendimento médico do brasileiro. No retorno, o atleta da Paraíba colocou o rival na grade, mas o lutador da Oceania passou a se defender com socos fortes. Os adversários se abraçaram e o juiz determinou o empate, para delírio dos fãs australianos.