Publicado em: sexta-feira, 25/11/2011

Miss Penitenciária MS quer mais oportunidades fora da cadeia

Nesta quinta-feira, dia 25 de novembro, a detenta Kettryllen Oshiro, de 19 anos, venceu o concurso Miss Penitenciária MS, realizado no presídio feminino Irmã Zorzi, em Campo Grande. Seu maior desejo é sair da prisão e ter uma nova vida. Os pais de Kettryllen moram no Japão e a jovem foi detida em fevereiro por tráfico de drogas.

Ela conta que o concurso poderá lhe trazer muitas oportunidades fora da cadeia. Kettryllen já foi vendedora de roupas e teve um filho com apenas 17 anos. Porém, a criança morreu no parto. Ela diz que deseja esquecer por tudo que passou e as coisas que fez errado para poder mudar de vida. Na etapa do concurso de trajes típicos, ela vestiu um quimono, vestimenta típica da cultura japonesa.

Kettryllen passou semanas fazendo bordados para conseguir dinheiro para o desfile. As roupas foram concedidas por patrocinadores e a diretora da penitenciária, Dalma Fernandes de Oliveira, foi quem alugou o traje típico. A Miss afirma que ficou emocionada por poder representar a comunidade japonesa e lembrou de sua infância quando participava de eventos tradicionais de sua cultura.

Sidnéia Hipolito, de 23 anos, ficou com o segundo lugar do concurso, e Vissolela Branco, de 29, foi a terceira colocada. As duas também sonham em sair da penitenciária e começarem uma vida nova. Sidnéia conta que deseja sair do presídio para cuidar do filho de um ano e sete meses. Já Vissolela que voltar para seu país de origem, a Angola, e reencontrar sua família.