Publicado em: quinta-feira, 26/07/2012

Ministro diz que mudanças na telefonia móvel vão demorar a aparecer

Paulo Bernardo, que é o ministro das Comunicações, disse em entrevista que as mudanças que serão feitas pelas companhias de telefonia móvel para melhorar a qualidade dos seus serviços devem demorar a ser notadas pelos consumidores.

De acordo com ele, os problemas que estão sendo apresentados nos serviços das operadoras que prestam serviços no país vão demorar alguns meses até que sejam solucionados e é provável que a proibição nas vendas não durem esse tempo todo.

O ministro contou que o governo está esperando que as empresas apresentem um plano detalhado de melhorias para a Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel, indicando todas as alterações que irão fazer nos seus serviços para que os consumidores sejam bem atendidos.

Segundo Paulo Bernardes, o governo sabe que esses problemas não podem ser resolvidos rapidamente. Mas soluções para que eles sejam resolvidos deverão ser apontadas pelas companhia, que deverão assumir compromissos públicos e depois disso começar a executar os planos para a melhoria em seus serviços.

Durante a tarde de ontem, quarta-feira, 25 de julho, Paulo Bernardes recebeu Franco Bernabè, que é presidente-executivo da Telecom Itália, que é dona da Tim, para conversar sobre as medidas que a empresa irá adotar para que os problemas nos serviços prestados pela operadora sejam solucionados. Ainda nesta quinta-feira, o ministro deverá se encontrar com representantes da OI para tratar do mesmo assunto. Já a Claro, outra empresa que foi punida pela Anatel e está proibida de vender novas linhas, já teve um encontro com Paulo Bernardes na última segunda-feira.

Desde segunda-feira, 23 de julho, Tim, Claro e Oi estão proibidas de vender novos serviços. A decisão foi tomada pela Anatel diante do alto número de reclamações que estas operadoras receberam nos últimos meses. Entre as principais queixas dos consumidores estão as interrupções nas ligações, falta de sinal e prestação de serviços ruim nos canais de atendimento ao consumidor. Essas operadoras e as que não foram punidas deverão apresentar um plano para a melhoria dos seus serviços.