Publicado em: quarta-feira, 28/03/2012

Ministro diz que Brasil terá banda larga em todas as regiões

O Brasil deve investir nas tecnologias este ano. O empreendimento será por meio de um satélite que está sendo buscado na Índia. Esse investimento ficaria sob responsabilidade da Telebras e da Embraer. O custo é estimado R$ 750 milhões e somente o seu lançamento será de R$ 145,5 milhões. Segundo o ministro de Tecnologias, Valdir Raupp, espera-se uma cooperação tecnológica internacional. O projeto inicial é dar oportunidade para que todos os brasileiros, de todos os municípios do país, tenham acesso ao serviço de internet banca larga. Além da internet, espera-se avançar também na telefonia móvel 3G.

Essa discussão está acontecendo na Índia, durante o encontro dos BRICs. Ao lado dos outros países do bloco, o Brasil também discute o uso de um outro satélite. Dessa vez o uso é para monitorar o clima no Atlântico Sul. O objetivo principal de implantar a ferramenta em parceria com outros países é que ela permite compreender os problemas do campo magnético da terra que deixam passar os raios ultravioletas. O Brasil espera, juntamente com a China, lançar dois satélites. Um em 2012 e outro em 2014. Essa ação serve ainda para fortalecer as relações Sul-Sul, pois o Brasil já mantém cooperação com a China para esse tipo de ação. Três outros satélites já foram lançados em parceria.

Estudantes também serão beneficiados com o encontro dos BRICs

Valdir Raupp também esta na Índia acompanhando a presidente Dilma Rousseff na reunião de hoje com os outros países dos BRICs. O ministro deve assinar, na próxima sexta-feira, o projeto “Ciências Sem Fronteiras”. Ele permitirá que estudantes brasileiros nas áreas das ciências naturais e engenharia possam fazer intercâmbio em instituições de outros países, mais especificamente daqueles que participam do bloco econômico. Dentro deste programa estudantes brasileiros já foram para os Estados Unidos, Alemanha, França e outros países.