Publicado em: sábado, 09/06/2012

Ministro da educação quer criar teste educacional para América Latina

Aloizio Mercadante, o ministro responsável pela pasta da educação no governo brasileiro, defendeu a proposta de desenvolvimento de um teste educacional voltado apenas para a América Latina. As declarações aconteceram na última quinta feira (07).

A proposta para criação do teste destinado a América Latina está sendo estudada por um grupo composto por integrantes dos ministérios da educação dos outros países latinos como Chile, Equador, Peru, Costa Rica, Colômbia e Argentina. A análise da proposta acontece desde o ano passado.

O ministro da educação brasileiro participa este ano da 42ª Reunião de Ministros da Educação do Mercosul, sediada em Buenos Aires. Ele afirmou ainda que os países da região latina precisa encontrar uma forma de avaliar em caráter regional. Mercadante ainda sugeriu que fosse criada uma comissão formada por ministros, para que depois um encontro com os responsáveis pelo Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) fosse proposto.

Ainda segundo Mercadante, a proposta de um futuro reencontro tem o objetivo de colaborar para a busca de equidade na aplicação de uma avaliação internacional, que atualmente é organizada pela OCDE, a Organização de Cooperação dos Países Desenvolvidos. Foi em novembro do ano passado que as discussões sobre este assunto começaram.

Características

Quem defende a proposta acredita que o Programa Internacional de Avaliação de Alunos acaba não contribuindo para que o aprendizado de crianças e adolescentes nos países da América Latina seja melhorado.

Alberto Sileone, ministro argentino da educação, afirmou esperar que a comissão consiga elaborar um índice de avaliação para a região. O encontro ainda resultou na conquista de apoio à proposta por parte dos ministros e delegados dos seguintes países: Venezuela, Equador, Peru, Bolívia, Chile, Colômbia, Paraguai e Uruguai.