Publicado em: sexta-feira, 28/10/2011

Ministro da Educação acusa professores do vazamento de questões do Enem

Fernando Haddad, o ministro da educação, afirmou ontem (27) que o governo tem convicção que dois dos 36 cadernos de pré-teste do Exame Nacional do Ensino Médio foram reproduzidos e distribuídos aos alunos pelos professores do colégio de Fortaleza. “Os professores recomendavam aos próprios estudantes a não divulgação desses cadernos, porque as questões ali contidas, provavelmente algumas delas cairiam na prova”, afirmou.

Responsáveis pelo colégio não quiseram se manifestar sobre as acusações de Haddad. O ministro ainda reforçou a questão de igualdade, como pilar do exame. “O Enem tem de garantir isso, seja quando o estudante é prejudicado por uma ação na qual ele não deu causa, seja quando é favorecido. Não se trata de punição, mas de busca de igualdade de condições. Vamos chegar aos responsáveis por isto rapidamente e vamos exigir resposta da Justiça”, completou.

Informações postadas por um aluno do colégio no Twitter, afirmava que a postila entregue pelos professores do colégio havia antecipado 8 das 90 questões do primeiro dia de provas. A Polícia Federal apura se algum funcionário do colégio teria subornado algum fiscal do pré-teste para obter os cadernos de questões para fazer cópias.

Além do Ministério Público do Ceará, a Defensoria Pública da União também recomendará ao Inep o cancelamento da prova. O Inep tem prazo de 10 dias para acatar as ações. Elas pedem pela anulação das questões vazadas para todos os estudantes do país, ou a anulação de todo o Exame.