Publicado em: quarta-feira, 01/08/2012

Ministra do meio ambiente diz que monitoramento da Amazônia mostra redução no desmatamento

Ministra do meio ambiente diz que monitoramento da Amazônia mostra redução no desmatamentoO governo já estava na expectativa de que houvesse redução na área devastada da Amazônia e ontem confirmada a hipótese da diminuição da devastação na floresta. Os dados foram divulgados ontem pelo ministério e são resultados de análises mensais geradas por monitoramentos. Quem falou sobre isso foi a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. Segundo ela, o resultado é positivo, mas também indica que são necessárias melhorias para controlar o desmatamento. Os dados divulgados pela ministra são do período de 2011 e 2012. Segundo ela é preciso conter, a partir de agora, os desmatamentos em áreas que correspondem a 25 hectares. Além disso, é preciso verificar os desmates ilegais de quem fez o Cadastro Ambiental Rural (CAR). Trata-se de um sistema para monitorar as áreas de preservação permanente, mais conhecidas como APPs. Esse cadastramento ainda está em fase de teste e já foi implantado em propriedades rurais localizadas no Mato Grosso e, também, no Pará. Na última segunda-feira, o município de Ulianópolis foi retirado da lista de embargo do

Ministério do Meio Ambiente, o que foi uma vitória para o governo municipal e estadual. Para sair dessa lista é necessário que haja uma diminuição do desmatamento. O município precisa ter no máximo 47 quilômetros quadrados de desmatamento no período de um ano e, além disso, ter 80% do CAR efetivado.

Políticas públicas auxiliam na diminuição do desmatamento

Segundo a ministra, essa diminuição no desmatamento é resultado das mudanças ocorridas em função das políticas públicas implantadas para a área ambiental no Brasil nos últimos anos. No entanto a Amazônia e o desmatamento na região ainda são fontes de preocupação para o governo, pois além do desmatamento, é preciso conter o avanço do garimpo na região.