Publicado em: quarta-feira, 07/03/2012

Ministérios da Saúde e Educação querem aumentar número de vagas em cursos de medicina

O Governo Federal irá tomar medidas para aumentar o número de médicos no território brasileiro. Os ministérios da Educação e da Saúde querem aumentar o número de vagas para os estudantes de medicina.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil conta atualmente com 1,8 médico para cada mil habitantes. Este índice está abaixo ao de outros países latino-americanos, como Argentina, que conta com três médicos por mil habitantes.

Segundo o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a meta do programa é conseguir ampliar a quantidade de médicos no país para que o índice seja de 2,5 por mil para cada grupo de mil habitantes até o ano de 2020.

Alcance da meta

Para conseguir alcançar essa meta, o Ministério da Educação pretende aumentar o número de vagas nas universidades federais que já possuem graduação de medicina, além de criar novas faculdades de medicina nas instituições que ainda não ofertam o cursos.

Além disso, pretende também estimular as universidades estaduais e particulares com boas avaliações a abrir novas vagas. “A diretriz é ampliar com qualidade, e, pela responsabilidade que é formar um médico, vamos trabalhar com as instituições de excelência, públicas e privadas”, afirmou o ministro.

Outra estratégia é aumentar o número de vagas para residência médica no Brasil, aumentando as oportunidades já existentes, buscando parcerias com hospitais de excelência.

Além de estar enfrentado o problema do reduzido número de médicos, a distribuição desses profissionais pelo território nacional é outro desafio a ser superado pelo Governo Federal. Alguns estados, como o Maranhão, por exemplo, possui apenas um médico por grupo de mil habitantes.