Publicado em: quarta-feira, 28/03/2012

Ministério da Saúde lança programa para fiscalizar exames de mamografia

Na tarde de ontem, terça-feira (27), o Ministério da Saúde publicou uma portaria no Diário Oficial, instituindo o Programa Nacional de Qualidade em Mamografia. A proposta do PNQM é conseguir diminuir os riscos relacionados à utilização dos raio-x, de forma a garantir uma maior qualidade no diagnóstico.

De acordo com Helvécio Magalhães, secretário de Atenção à Saúde, em determinados locais do país, os exames de mamografia chegam a ter 50% de dificuldades para realizar a leitura e firmar um diagnóstico.

O Programa proposto deverá ter abrangência em todo o território e irá avaliar os serviços de exames realizados, tanto no Sistema Único de Saúde, quanto na rede privada. A proposta é abranger nas normas também a avaliação de imagens e os laudos, garantindo a capacitação médica e de outros profissionais que atuam nesta área.

Magalhães ainda explica que a usuária que for realizar o exame não irá notar nenhuma diferença, porque não se tem noção da qualidade da mamografia durante o exame, mas se o programa foi desenvolvido é que porque a qualidade ainda não é a adequada.

Adequação

Os centros médicos e laboratórios poderão se adequar às novas normas até o mês de dezembro. Hoje em dia, existem mais de mil e trezentos estabelecimentos que realizam o exame de mamografia.

Em nota à imprensa, a ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar, declarou que estão sendo desenvolvidos estudos de avaliação para a melhor forma de se aplicar as alterações. ANS é o órgão responsável por regulamentar os planos particulares de saúde.
Em 2011, de acordo com informações do Ministério da Saúde, foram executados 3,9 milhões de exames de mamografia. Até a criação deste programa, não existia no Brasil nenhuma diretriz para a fiscalização destes exames.