Publicado em: segunda-feira, 16/01/2012

Ministério da Saúde emite alerta para doenças de verão

O Ministério da saúde emitiu na sexta-feira (13) um alerta sobre as doenças que são mais comuns com a chegada do verão e lançou uma cartilha com uma série de recomendações para evitar que algumas doenças mais frequentes atinjam a população. “O calor e o excesso de umidade podem formar um ambiente propício à proliferação de bactérias, fungos e mosquitos. Por isso, é bom ficar atento e evitar a desidratação, a micose e outras doenças”, disse o Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

Uma das principais doenças que costuma acontecer neste período do ano é a dengue. “Como as chuvas são mais frequentes neste período, devemos tomar cuidado redobrado com qualquer recipiente que possa acumular água, pois ele pode se tornar um lugar favorável para a reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença”, alerta o secretário. No ano passado, o país registrou mais de 1 milhão de casos da doença.

Para evitar a transmissão da dengue, o ministério lançou a Campanha Nacional de Combate à Dengue – Sempre é Hora de Combater a Dengue, criada para alertar a população sobre os perigos da doença e também orientar sobre a prevenção e o combate ao mosquito transmissor. “Ao apresentar sintomas como febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores pelo corpo e náuseas, a pessoa deve procurar imediatamente orientação médica e não se automedicar”, orienta o secretário.

Além da dengue, o verão é o período mais comum para que a população contraia febre amarela, a cólera, intoxicação alimentar e também os casos de insolação. Para quem está de férias, é recomendado prestar atenção aos locais de lanche, que com o valor podem aumentar o risco de transmissão de doença por alimentar. A insolação também apresenta gravidade, especialmente com queimaduras sérias.