Publicado em: quinta-feira, 22/03/2012

Ministério da Saúde distribui 20 milhões de camisinhas femininas

Além de distribuir preservativos masculinos, o Ministério da Saúde vai fazer o mesmo com os femininos. O primeiro lote, segundo a pasta, será composto por 20 milhões de unidades e serão entregues durante os próximos meses. A maneira de distribuir será negociada com as secretárias estaduais e municipais. Serão levados em consideração, principalmente, os números de casos de mulheres em situação de vulnerabilidade.

O gasto do governo com a aquisição dos produtos foi de R$ 27,3 milhões, sendo que cada unidade custou R$ 1,36.

Esse projeto faz parte de uma política de abrangência nacional mais ampla de proteção das mulheres contra os riscos de adquirir o HIV, além de outras doenças sexualmente transmissíveis. Segundo o secretário Jarbas Barbosa, essa estratégia leva em consideração aspectos de vulnerabilidade, gênero e sexo e tem como principal objetivo conter os números de pessoas com HIV e essas outras infecções. Dirceu Greco, diretor do Departamento de DST do Ministério da Saúde, diz que o prazo e os locais de distribuição serão discutidos de acordo com a necessidade de cada localidade O público alvo serão mulheres em situações de violência sexual e as profissionais do sexo, que têm mais proximidade com os problemas. Também faz parte dos critérios a renda das mulheres.

Além da distribuição dos preservativos, o projeto prevê a realização de palestras e outras atividades que serão desenvolvidas para auxiliar a compreensão dos problemas causados pelas DSTs. Outras ações de distribuição já haviam sido feitas pelo Ministério da Saúde desde 1997, quanto foi aprovado a comercialização dos preservativos femininos no país. Uma pesquisa mostrou que cerca de 90% das mulheres já conhecem ou ouviram falar sobre o método.

No ano passado o Brasil distribuiu 493 milhões de preservativos masculinos, sendo que esse número representa 45% a mais que em 2010. As unidades eram enviadas para as secretarias municipais que depois redistribuíam para os municípios.