Publicado em: segunda-feira, 10/03/2014

Ministério da Saúde capacita profissionais da Rede de Urgência

Ministério da Saúde capacita profissionais da Rede de UrgênciaProfissionais dos hospitais da Rede de Urgência participarão de uma série de workshops a partir desta segunda-feira (10). O objetivo é para promover a construção dos planos hospitalares de contingência das cidades-sede da Copa do Mundo Fifa, e faz parte de uma iniciativa com parceria entre o Ministério da Saúde, por meio da Força Nacional do SUS (FN-SUS), governo da Alemanha e Hospital Sírio-Libanês (HSL). Aproximadamente 600 pessoas serão capacitadas entre os meses de março e abril.

Estes workshops são parte de uma estratégia do Ministério da Saúde para deixar o país mais preparado para desafios como a realização de grandes eventos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016. Serão tratados nos cursos o enfrentamento de ameaças, vulnerabilidades e organização da Rede de Atenção à Saúde no Brasil.

Com realização do Host City Programm (HCP), ligado ao Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha, os cursos ainda têm a participação ativa da Engagement Global, que pretende promover uma troca de experiências entre as cidades-sede da Copa da Alemanha, em 2006, e os municípios brasileiros que receberão os jogos.

Serão enviadas por estas empresas equipes de médicos especialistas em resgate e situações de emergência, bombeiros e paramédicos que atuaram durante a Copa do Mundo de 2006. Representantes das cidades de São Paulo, Cuiabá, Porto Alegre, Salvador, Natal e Fortaleza vão participar do evento. A primeira etapa será na capital paulista, começando nesta segunda-feira e durando até a próxima sexta-feira (14).

Força Nacional do SUS

A Força Nacional do SUS (FN-SUS) foi criada no final de 2011 para garantir o atendimento em casos de desastres naturais, calamidades públicas ou risco epidemiológico. Os trabalhos da FN-SUS já foram utilizados em 21 casos: oito desastres naturais, sete apoios à gestão local, quatro para suprir desassistência e duas relacionadas à tragédias.

Quase 13 mil voluntários atuam na FN-SUS, dos quais 1.470 já foram capacitados para as funções que são desempenhadas pela Força, que atualmente é composta por 42 equipes assistenciais por semana epidemiológica.