Publicado em: quarta-feira, 29/02/2012

Ministério da Pesca: Marcelo Crivella substitui Luiz Sérgio

Nesta quarta-feira (29), o Palácio do Planalto divulgou mais uma troca de ministros no governo Dilma. Luiz Sérgio de Oliveira (PT-RJ) sairá do Ministério da Pesca e Aquicultura para ceder o lugar ao senador Marcelo Crivella (PRB-RJ). O porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, foi quem divulgou a informação nesta manhã. Em nota do governo, a Presidência afirma que o ex-ministro exerceu “inestimável contribuição ao governo”.

No texto divulgado à imprensa, Luiz Sérgio também foi lembrado durante o período em que ocupou a Secretaria de Relações Institucionais, e foi elogiado por trabalhar com dedicação e compromisso diante de todas as tarefas a ele atribuídas pela presidente Dilma Rousseff.

O comunicado também fala da importância em ter mais um partido aliado na Esplanada dos Ministérios, lembrando que o ex-vice-presidente José de Alencar também pertencia ao PRB.

A mudança no ministério serve para acalmar a parte evangélica do Congresso Nacional, que recentemente entrou em atrito com o governo, e Crivella é um dos principais representantes deste segmento dentro do governo. Em janeiro deste ano, durante sua fala no Fórum Social Mundial, o ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral, disse que o governo deveria promover uma disputa ideológica para a nova classe média, que estava em posse dos setores mais conservadores. Posteriormente, ele declarou que foi mal interpretado.

Já a ministra das Relações Internacionais, Ideli Salvatti, preferiu não fazer nenhuma relação entre a indicação de Crivella e a base evangélica no Congresso. De acordo com ela, a mudança serviu para integrar ao governo um partido que sempre foi aliado, desde o período em que Lula era o presidente da República, principalmente na figura de José de Alencar.

Antes de assumir o comando do Ministério da Pesca, Luiz Sérgio ocupou o cargo na pasta das Relações Institucionais, sendo responsável por fazer a mediação entre Palácio do Planalto e Congresso Nacional. Porém, foi criticado até mesmo por seus companheiros de partido e acabou trocando de funções com Ideli Salvatti. Luiz Sérgio deverá voltar para a Câmara dos Deputados cumprir o restante de seu mandato.