Publicado em: segunda-feira, 17/02/2014

Ministério da Educação oficializa troca de presidente do Inep

Ministério da Educação oficializa troca de presidente do InepO novo ministro da Educação, José Henrique Paim, anunciou a nomeação do professor José Francisco Soares, ou Chico Soares como novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Chico Soares, como é mais conhecido, assume o cargo anteriormente ocupado por Luiz Cláudio Costa, que se tornará secretário executivo do Ministério.

Costa permaneceu dois anos à frente do Inep, e o principal desafio foi superar a desconfiança que havia sobre o instituto após denuncias de vazamento de respostas e fraudes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ele assume o cargo que antes pertencia a Paim. O antigo ministro da educação, Aloízio Mercadante, assumiu a função de Ministro Chefe da Casa Civil após a saída de Gleisi Hoffmann, que deve concorrer a governadora no Paraná.

Além do Enem, o Inep também era responsável pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). O novo presidente do Instituto possui diversas formações e especializações no exterior, e em 2012 recebeu o prêmio Bunge, que lhe foi concedido pelas contribuições na área de avaliação educacional. A alteração na presidência do Inep será oficializada no Diário Oficial da União nesta terça-feira (18).

Enem de inverno é descartado

José Henrique Paim afirmou que não há chances de o Examen Nacional do Ensino Médio (Enem) ser aplicado duas vezes ao ano. A proposta surgiu quando o atual prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, ainda ocupava o Ministério da Educação. A primeira edição dupla do Enem devia ter sido realizada em abril de 2012, mas não aconteceu.

A medida foi cancelada porque foi considerada como sendo um risco de sobrecarga às estruturas logísticas do exame. O ex-ministro Aloízio Mercadante também havia descartado qualquer chance de o exame ser aplicado duas vezes.

Na última edição do Enem, em novembro do ano passado, teve a participação de mais de 5 milhões de candidatos fizeram a última edição do Enem, em novembro do ano passado. Apesar dos problemas anteriores com vazamento da prova e erros na impressão, a edição do ano passado correu sem maiores problemas.