Publicado em: segunda-feira, 14/04/2014

Militares vão à delegacia prestar depoimento após morte na Maré, no Rio

Militares vão à delegacia prestar depoimento após morte na Maré, no RioNeste sábado (12), quatro militares da Força de Pacificação que participaram do confronto no Conjunto de Favelas da Maré se apresentaram na 21ª DP, escoltados pela Polícia do Exército, em Bonsucesso, no Subúrbio do Rio.

O depoimento foi prestado por volta das 16h da tarde. O motivo foi após os militares terem se envolvido em uma troca te tiros com dois homens na Avenida do Canal, durante o tiroteio um deles foi morto e o outro fugiu.

Os militares compareceram à delegacia com o rádio transmissor e as cápsulas da pistola que foram apreendidas com o suspeito, segundo a Força de Pacificação.

Logo após a operação, duas pessoas foram detidas pelos militares durante uma manifestação na operação, já duas pessoas foram presas pelos militares em uma manifestação na Linha Amarela, próximo ao local onde tudo aconteceu. A assessoria de imprensa informou que, um dos que foram presos, é o ex-paraquedista da Brigada Militar.

Segundo o Exército, os militares entraram em confronto com os dois homens por volta das 8h, quando a tropa da Força de Pacificação fazia o patrulhamento na Vila do Pinheiro, na Maré.

A assessoria de imprensa afirma que, um veículo do Exército se deslocava pela Avenida do Canal quando os militares encontraram os suspeitos.

A dupla fez disparos contra os oficiais e houve troca de tiros no local.

Vítimas

Um homem foi baleado e morreu no local, foi identificado como Jeferson Rodrigues da Silva, de 18 anos, era apelidado de “Parazinho”. De acordo com informações dos militares, eles tentaram chamar as equipes de primeiros socorros, mas o homem não resistiu aos ferimentos.

Esse caso, foi o primeiro a ser registrado de morte na comunidade depois de uma semana de ocupação das forças Armadas, que teve início do dia 5 desse mês, e até as 19h do sábado passado nenhum representante de Jeferson compareceu a delegacia.