Publicado em: sexta-feira, 22/06/2012

Militar morre em explosão de mina no Rio de Janeiro

Um militar morreu após uma explosão em um treinamento do curso de sargentos do Exército no Rio de Janeiro nessa quinta-feira (21). O militar Vinícius Figueira Benedito Eugênio, de 22 anos de idade, foi enterrado nesta sexta-feira (22) no Cemitério do Caju, na Zona Portuária do Rio de Janeiro, por volta do meio dia. Na ocasião, o Exército fez uma homenagem a ele.

De acordo com o pai do militar, Célio Alves Eugênio, o sonho do rapaz era fazer carreira no exército e estava muito feliz com o que estava fazendo, tanto que recebia diversos elogios no quartel.

Segundo as informações fornecidas pelo Coronel Abílio Sizino de Lima Filho, outros dez militares ficaram feridos com a explosão e dois deles tiveram alta nessa sexta. Seis deles estão internados no hospital da Vila Militar e devem receber alta na próxima segunda-feira. Outros dois que estavam feridos mais gravemente estão melhores e respondendo ao tratamento.

Em uma entrevista coletiva dada depois do acidente, ainda na quinta-feira, o exército disse que nenhum dos alunos do curso estava carregando explosivos ou munição durante o treinamento e, por conta disso, não sabe como o acidente aconteceu.

Segundo o coronel Abílio, que é comandante da escola de sargentos, o artefato que provocou a explosão não deveria estar no local onde estava sendo realizado o treinamento. Um inquérito policial irá investigar como o artefato explosivo chegou até o local e quem foi o responsável pelo acidente.

Desde o ano 2000, pelo menos quatro pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas depois de manipular explosivos que estavam no Campo de Instrução de Gericinó, também na Vila Militar, onde aconteceu a explosão dessa quinta-feira.