Publicado em: segunda-feira, 17/03/2014

Milionário esquema fraudulento é desarticulado pela Polícia Federal em 17 estados

Milionário esquema fraudulento é desarticulado pela Polícia Federal em 17 estadosAcontece nesta segunda-feira (17) uma operação, realizada pela Polícia Federal (PF), que visa desarticular uma quadrilha que praticava lavagem de dinheiro e outros crimes financeiros. Estão sendo cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão em 17 cidades, em sete estados.

Estima-se que o bando, formado por pelo menos quatro organizações criminosas, tenha realizado fraudes que renderam mais de R$ 10 bilhões. Estão sendo empregados na operação pelo menos 400 agentes da Polícia Federal. Pelo menos 24 pessoas foram presas na manhã desta segunda, enquanto eram cumpridos 81 mandados de busca e apreensão, 18 mandados de prisão preventiva e outros 10 de prisão temporária, além de 19 mandados para prestação de depoimentos.

A operação, batizada de “Lava Jato”, visa desarticular a ação feita por meio de uma rede de lavanderias e postos de combustíveis. Segundo a Polícia Federal, existe a hipótese de criminosos envolvidos ao tráfico internacional de drogas e desvios de recursos públicos, por exemplo, terem participado do esquema por facilitar a lavagem do dinheiro por seus ativos.

Curitiba é a principal cidade alvo desta operação, que ainda acontece em outras 16 cidades espalhadas pelo Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Mato Grosso. O suspeito de chefiar o esquema foi preso no Distrito Federal, e outro dos líderes foi capturado no Maranhão. Este segundo personagem é o doleiro Alberto Youssef, que foi condenado pela Justiça Federal por estar envolvido em fraudes na venda do Banestado, no Paraná, em 2004.

Carros, jóias e imóveis apreendidos

Entre itens de luxo apreendidos durante a operação estão um Camaro, relógios e joias. A Polícia Federal bloqueou ainda três hotéis em Londrina, São Paulo e Porto Seguro. Ainda devem acontecer mais bloqueios de imóveis de alto padrão e contas bancárias, além de diversos patrimônios adquiridos graças ao esquema fraudulento.