Publicado em: sábado, 15/10/2011

Mesmo com aumento do IPI para carros, vendas cresceram 10,% em setembro

No mês em que o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) teve aumento, a venda de veículos importados que foram associados através da Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) conseguiu crescer 10,5% em setembro em relação ao mês anterior. Ao todo, foram vendidas 22.569 unidades frente a 20.420 em setembro. Os dados for divulgados nesta sexta-feira (14)

Segundo o presidente da Abeiva, José Luiz Gandini, o numero total de carros vendidos conseguiu superar as expectativas que foram reavaliadas por conta do aumento do tributo.

“Nossa expectativa para setembro era de ficar entre 16 mil e 18 mil unidades emplacadas, mas com o anúncio do Decreto 7.567 houve uma corrida às concessionárias, já que o estoque na rede de revenda estava garantido com preços sem repasse de 30 pontos percentuais do IPI. Por esse motivo, nossas vendas alcançaram 22.569 unidades”, comentou em sua fala durante o anúncio dos dados.

para Gandini, apesar dos índices terem crescidos, é possível que até o final desde mês, as montadoras estrangerias comecem a sofrer um pouco com o novo imposto. “Até o final deste mês, a maioria dos carros importados deve sofrer o impacto do novo IPI. Algumas empresas já anunciaram repasses parciais e gradativos de preços finais aos consumidores. Outras associadas ainda permanecem em negociação com os seus fornecedores e também com a rede autorizada de concessionárias, além de enxugar os próprios investimentos da importadora. De qualquer maneira, nossos volumes de vendas a partir deste mês tendem a cair, cujas projeções são de difícil previsibilidade”, explicou o presidente