Publicado em: quarta-feira, 19/09/2012

Mensalão – Voto de hoje também será sobre pagamento de propina para base aliada

Mensalão – Voto de hoje também será sobre pagamento de propina para base aliadaO ministro-relator do caso que ficou conhecido como mensalão, Joaquim Barbosa, vai continuar hoje (19) a votação que fala sobre o recebimento de propina, mas agora por parte dos integrantes do PL (Partido Liberal, atual PR), para que apoiassem o governo Lula no seu primeiro mandato, que foi de 2003 a 2006.

A fatia 6 da denúncia da Procuradoria Geral da República, que está em análise neste momento, pretende tratar dos diversos crimes que ocorreram na época, como corrupção ativa e passiva, também tratará de formação de quadrilha e de lavagem de dinheiro que estavam envolvendo, direta ou indiretamente, integrantes do Partido Progressista(PP), PL, do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Fazendo referência ao PL, a Procuradoria Geral da República (PGR) acusou os deputados Valdemar Costa Neto (SP), bem como o ex-deputado Bispo Rodrigues (RJ) e também o assessor Jacinto Lamas por formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O assessor da legenda, Antônio Lamas, que é irmão de Jacinto, também é acusado de cometer os crimes de lavagem de dinheiro e de formação de quadrilha, porém sua absolvição foi requerida pelo Ministério Público já que não haviam provas suficientes, porém os ministros do Supremo ainda poderão condená-lo.

Na segunda-feira (17), Joaquim Barbosa falou sobre a condenação do deputado federal Pedro Henry (MT), também do ex-deputado federal Pedro Corrêa (PE), bem como a condenação do ex-assessor do partido João Cláudio Genú, todos acusados pelos crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção passiva. O ex-deputado José Janene, que morru em 2010, também está sendo julgado.