Publicado em: sábado, 28/07/2012

Mensalão foi o “mais escandaloso esquema”, diz Gurgel

Mensalão foi o “mais escandaloso esquema”, diz GurgelO Procurador geral da República, Roberto Gurgel, entregou aos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal um documento contendo 50 mil páginas sobre os acusados do caso mensalão. Esse documento foi dividido em partes, como nome de cada réu do processo, e contêm depoimentos, perícias e interrogatórios. Ou seja, são as principais provas contra os acusados.

O julgamento, que começa na quinta, pretende esclarecer o caso mensalão, que foi denunciado pelo ex-deputado Roberto Jefferson, em 2005. Para Gurgel, o “esquema foi o mais atrevido e o mais escandaloso caso de desvio de dinheiro público flagrado no Brasil”. Portanto, esse material pretende contribui e facilitar as possíveis contestações que podem ser feitas pelos advogados de defesa ao citarem, possivelmente, que não existem indícios ou provas suficientes sobre algum ponto. Os advogados de defesa também entregaram seus materiais. No texto, ele realça pontos principais, como a atuação dos envolvidos no núcleo financeiro do mensalão. Ainda cita o fato de que o esquema de corrupção “ aconteceu a margem da legalidade” e que a compra de votos era destinada aos parlamentares que eram considerados relevantes pelos “líderes criminosos”.

O texto entregue pelo procurador tem como principal objetivo salientar ao STF que as atitudes tomadas nesse julgamento servirão de exemplo contra os atos de corrupção em todo o país, e ele ainda chama o desvio de verbas de “escandaloso esquema”. Ele cita que “a atuação do Supremo Tribunal Federal servirá de exemplo, verdadeiro paradigma histórico, para todo o Poder Judiciário brasileiro e, principalmente, para toda a sociedade, a fim de que os atos de corrupção, mazela desgraçada e insistentemente epidêmica no Brasil, sejam tratados com rigor necessário”.