Publicado em: sábado, 16/08/2014

Mendigata do “Pânico” diz ser difícil não se emocionar com a realidade dos moradores de rua

Mendigata do “Pânico” diz ser difícil não se emocionar com a realidade dos moradores de ruaA modelo Fernanda Lacerda, de 26 anos, venceu um concurso de pegadinhas do “Pânico”, em que ela tinha que fingir ser uma moradora de rua atirada que dava em cima dos homens que passavam na rua, em abril desse ano. Foi por meio desse concurso que ela se transformou na atual Mendigata e com passou a comandar um quadro no programa em maio. Sua função é ficar com pouca roupa, pedindo esmolas junto com moradores de rua que vivem no Centro de São Paulo e leva-los a aproveitar o melhor que a vida tem a oferecer. Ela conta que se surpreendeu a princípio por sua personagem ser uma mendiga, mas confessa que aceitou o convite numa boa.

Além das partes em que estão na rua, eles também participam de eventos de queijos e vinhos, exposições de artes e passeios de limousine pela capital. Fernanda conta que o legal de tudo isso é que os mendigos comem bastante e ganham um bom cachê por isso. Esses dias de gravações, são os dias em que eles deixam de lado o vício, ficam o dia trabalhando com a equipe e não tem tempo para pensar nas drogas.

15 minutos de fama

Feliz com o projeto, não sabe como será o futuro dos mendigos que hoje participam do programa, teme que caiam no esquecimento como outros personagens populares que fizeram a alegria do público por pouco tempo como Zina, Charles Henriquepédia e Gorete. Fernanda relata que por mais que seja divertido fazer o quadro, para ela é difícil não se envolver com as histórias dos “trutas” – como chama os moradores de rua -, ela ressalta que uma vez levou eles para comer em um restaurante caro e todos eles começaram a contar que comiam restos de alimentos que pegavam no lixo. Para ela, esses relatos foram muito marcantes em sua vida.