Publicado em: sexta-feira, 26/04/2013

Meia Bernardo do Vasco é espancado por chefe do tráfico em favela carioca

MeiaBernardo do Vasco é espancado por chefe do tráfico em favela cariocaO meia Bernardo do Vasco da Gama tomou um grande susto durante a última terça-feira (23). O jogador foi agredido por traficantes no Complexo da Maré. O motivo disso seria o envolvimento dele com Dayana Rodrigues, que seria um uma das namoradas de Marcelo Santos das Dores, o Menor P, que lidera o tráfico no local.

Bernardo e Dayana foram flagrados juntos por bandidos dentro da Favela Salsa e Merengue, e lá foram levados até uma casa que fica na Vila do João, onde ficaram nus, e foram amarrados com fita crepe, e eles chegaram a ser torturados utilizando choques elétricos e também foram espancados quase até perder a consciência.

A informação inicial que o delegado que foi destacado ao caso era que Dayana havia levado sete tiros nas pernas. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, porém, houve apenas dois disparos, sendo um no joelho direito, e outro no pé esquerdo. Depois de ser libertada, Dayana foi para o Hospital Santa Maria Madalena, na Ilha do Governador onde foi atendida. Daquele lugar ela seguiu até o Hospital Souza Aguiar, onde ficou até quinta-feira (25) e teve que passar por duas cirurgias. Este caso teve registro na 37ª DP da Ilha do Governadorcom a ocorrência número 037-02705/2013 e é investigado pela 21ª Delegacia Policial de Bonsucesso.

Bernardo falou para o Vasco deste crime ainda na quinta-feira (25) e o diretor Renê Simões chegou a confirmar que tinha mantido conversajunto ao atleta através do telefone há pouco tempo, e darão apoio total para o jogador. Simões diz que o Vasco não quer o nome envolvido em outras situações que nãoseja a questão esportiva, porém diz que entende que o atleta deverá ter suporte do clube, enquanto procedimentos legais chegam a ser tomados.

A polícia contou com a informação que Bernardo teria sido acompanhadodos jogadores Wellington Silva do Fluminense e Charles do Palmeiras, ambos foram criados na favela da Maré e um deles salvou Bernardo, que chegou a argumentarjunto aos traficantes que, caso o jogador fosse morto, a favela iria ter Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no outro dia, porém os dois negam que estejam envolvidos.

Bernardo está em processo de recuperação de uma lesão que sofreu no joelho e está com cirurgia marcada para ocorrer em 1º de maio. É previsto que ele só volte para os gramados próximo ao final do Campeonato Brasileiro.