Publicado em: terça-feira, 24/01/2012

Megaupload.com combate acusações e quer recuperar servidores

O Megaupload.com, site de compartilhamento de mídias digitais, está tentando recuperar seus servidores para voltar a ficar disponível na internet, de acordo com um dos advogados da empresa. O site vem sendo acusado pela justiça dos Estados Unidos de distribuição ilegal de material protegido por direitos autorais. Na semana passada, o endereço foi removido do ar e quatro funcionários foram presos na Nova Zelândia, sendo que um deles é um dos fundadores, Kim Dotcom.

Em entrevista à agência de notícias Reuters na última sexta-feira (20), o advogado Ira Rothken afirmou “a companhia está analisando suas opções legais para reaver seus servidores e seu domínio e colocá-los novamente em funcionamento. O Megaupload irá defender-se vigorosamente.” Além de processarem o Megaupload.com, autoridades norte-americanas acusam sete executivos da empresa de terem planejado um esquema de oferecer material na internet sem o devido pagamento dos direitos autorais.

De acordo com o advogado, o site oferecia o serviço de armazenamento de dados online, mas isso não implica diretamente no compartilhamento de mídias com copyright. “É realmente ofensivo afirmar que só porque as pessoas podem armazenar coisas ruins o Megaupload é automaticamente responsável”, afirmou Rothken. Ao mesmo tempo em que os usuários podem ser responsabilizados pela disponibilização dos arquivos, o Megaupload.com é acusado de não remover os conteúdos quando solicitado pelas empresas.

O caso do Megaupload.com começou no dia seguinte ao protesto online contra os projetos de lei conhecidos como SOPA e PIPA, que estavam em discussão nos Estados Unidos. Ambos visam combater a pirataria, mas são polêmicos por permitirem uma censura na internet.