Medida da Anvisa determina que embalagens de remédio apresentem princípio ativo

Os remédios que chegam à população por meio da distribuição pelo Sistema Único de Saúde irão agora apresentar novas embalagens, nas cores verdes e amarela, com um maior destaque para o nome do princípio ativo e não mais a marca. As alterações são por conta de uma determinação da Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

As mudanças estão inclusas no novo Manual de Identidade Visual de Medicamentos para o Ministério da Saúde, que foi liberado na última quinta feira (29) pela Agência. Através da resolução (RCD 21/2012), todos os medicamentos que forem adquiridos através do Ministério da Saúde para que seja distribuído na rede pública, precisarão seguir o novo modelo visual.

Os produtores terão ainda 180 dias, contando desde a publicação da norma, para que as embalagens sejam alteradas. A própria Anvisa será responsável pela fiscalização durante o período de renovação do registro e a análise.

Outras alterações

Juntamente com a proposta de nova arte gráfica, inspirada nas cores da bandeira nacional, as embalagens deverão estar de acordo com as normas que já existem para os demais medicamentos. Esta nova padronização apenas atualiza uma norma que estava em vigor desde 2002.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o destaque no nome do princípio ativo deve estimular os médicos a usarem mais o nome técnico dos produtos, facilitando desta forma na identificação dos medicamentos, podendo prevenir erros.

Com as novas determinações no manual, a Anvisa também pretende destacar a marca do SUS, reforçando a proibição de venda dos produtos em todas as embalagens. A proposta é que a identificação da origem dos medicamentos seja imediata.

+ Saúde

Buscar

Curtir