Publicado em: terça-feira, 25/10/2011

Médicos paranaenses realizam manifestação nesta terça-feira

Esta terça-feira (25) foi marcada por uma paralisação de todas as entidades de representação da classe médica em todo o Brasil. No paraná, os profissionais se mobiliaram para pedir melhores condições de trabalhos no Sistema Único de Saúde (SUS).

Entre os itens cobrados pelos médicos estão: melhore remuneração salarial, mais investimentos para os pacientes e atendimentos realizados pelo SUS e que seja implementação a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). Os profissionais recebem hoje R$ 2,50 por uma consulta geral ou R$ 7,50 para os atendimentos especializados.

Diferentes de outros estados, os profissionais optaram por não paralisar o atendimento aos pacientes do SUS. Porém, os representantes da Associação Médica AMP), do Sindicado dos Médicos (Sidmed) e do Conselho Regional de Medicina (CRM-PR) realizaram uma mobilização para alerta a sociedade sobre os problema gerados pela falta de investimentos na saúde pública.

“Não somos contra o SUS. O que queremos é que o SUS que dê a assistência que a população merece. Nossa reinvindicação ‘por melhores condições de trabalho, para que haja condição de dar assistência”, disse o presidente do CRM-PR, Carlos Roberto Goytacaz Rocha.