Publicado em: quarta-feira, 09/07/2014

Médicos especialistas recomendam que torcedores utilizem protetores de ouvido

Médicos especialistas recomendam que torcedores utilizem protetores de ouvido para evitar possíveis lesões por excesso de barulhoCom os jogos realizados pela Copa do Mundo os barulhos de cornetas, apitos, vuvuzelas e fogos de artifício, geralmente começam muito antes de as partidas terem início, muitos desses sons produzidos por esses objetos podem representar um risco a saúde auditiva.

Esses objetos produzem ruídos que podem estar classificados acima do que é tolerante pelo ouvido humano, já que os sons que são emitidos podem ter variação dentre 110 e 120 decibéis, enquanto o máximo que um ouvido pode suportar é 85 decibéis, por esse motivo especialistas indicam que as pessoas que desejam assistir os jogos devem sair de casa com protetores auriculares, para que assim sejam evitadas possíveis lesões no ouvido.

Segundo informações da otorrinolaringologista Tanit Ganz Sanchez que preside a Associação de Pesquisa Interdisciplinar e Divulgação dos Zumbidos, muitos desses objetos utilizados nos dias de jogo podem alcançar um volume equivalente a uma turbina de avião, em determinados espaços, especialmente nos fechados, o volume pode atingir 120 decibéis, segundo a médica o fato de o local ser fechado permite que o som retorne por várias vezes aos ouvidos, o que possibilita um risco maior de lesão no ouvido.

Caso uma pessoa após uma partida de futebol tenha um zumbido no ouvido e este persista ainda no dia seguinte significa que esta sofreu um trauma acústico, segundo Tanit, esse problema tem de ser tratado de maneira rápida, preferencialmente até dois dias após serem identificados os sintomas, o tratamento é feito com o uso de medicamentos.

De acordo com Paulo Roberto Lazarini muitos desses objetos foram testados pela Sociedade Brasileira de Otologia e também pela Proteste, o resultado é que a maioria destes instrumentos produzem ruídos maiores do que 120 decibéis, portanto a dica dos especialistas é para que as pessoas que desejam assistir aos jogos em suas residências ou em bares, é para que se mantenham distantes dos barulhos de apitos e cornetas, já que os sons emitidos podem significar um risco a saúde dos ouvidos.

Segundo Paulo Roberto não existe a possibilidade de uma pessoa perder a audição durante um jogo de futebol, a não ser que o indivíduo seja exposto a algumas peculiaridades que pode ser a explosão de um rojão muito próximo as orelhas da pessoa ou mesmo se houver a emissão do som de uma corneta muito próxima a orelha do indivíduo.