Publicado em: quarta-feira, 26/10/2011

Médicos em Greve no Rio de Janeiro e em São Paulo

A Greve dos Médicos agendada para a última terça-feira (25) contou com adesão de 20 estados, sendo que nem todos concordaram em paralisar o atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) pelo período de 24 horas. No caso das principais capitais do país, como Rio de Janeiro e São Paulo, a participação aconteceu de maneira distinta, pois a primeira concordou em suspender o atendimento por um dia inteiro, enquanto a segunda manteve a paralisação em apenas duas unidades.

Os dois hospitais em São Paulo que participam da paralisação são o Hospital Emílio Ribas e o Hospital do Servidor Público Estadual. Mesmo nesses dois estabelecimentos os serviços emergenciais continuam funcionando, bem como em todos os outros nos estados que aderiram à greve. Porém, alguns setores de atendimento estão paralisados para protestar contra a baixa remuneração e as atuais condições de trabalho. Além de melhorias para o próprio SUS, os médicos também reivindicam por mais apoio aos hospitais filantrópicos.

Os participantes do Movimento em Defesa do SUS ergueram a bandeira da causa junto à do Brasil na sede da Associação Paulista de Medicina (APM), na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, na Bela Vista, região central de São Paulo. Enquanto isso, os médicos do Rio de Janeiro concordaram com a paralisação do atendimento eletivo por 24 horas.

Além de suspenderem alguns setores do SUS por um dia, os manifestantes do Rio de Janeiro também organizaram uma manifestação em frente à Assembleia Legislativa do Estado. Cada estado tem alguma especificidade na maneira como pretende protestar.