Publicado em: segunda-feira, 03/10/2011

Médicos do Alagoas suspendem atendimento nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (3) os médios que atual no Programa da Saúde da Família do estado do Alagoas vão suspender o atendimento aos pacientes. A decisão foi tomada na última terça-feira (27) quando a maioria dos profissionais concordou durante uma assembleia geral que a mobilização deve acontecer.

A paralisação acontece porque os médios pedem que o salario seja compatível com a atual jornada de trabalho em 40 horas por semana. A carga de trabalho é exigida pelo Ministério Público Federal (MPF). Ela foi estipulada após uma sondagem sobre a situação das atividades do Saúde da Família nos municípios alagoanos

Os médios informaram que somente o atendimento da capital do estado, Maceió acontecerá normalmente, uma vez que a cidade adotou um novo plano de carreira para os profissionais. “Não queremos que os nossos colegas saiam do estado e o programa acabe em Alagoas”, disse o presidente do Sindicato dos Médicos (Sinmed) em Alagoas, Wellington Galvão.

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do estado afirma que a situação deve se agravar no inteiro com a mobilização dos profissionais, principalmente porque a reivindicação salario a está acima do que o Governo Federal indica. Os médios indicam que o salario de 40 horas mensais deveria ser em R$ 18.376.