Publicado em: quarta-feira, 13/07/2011

Medicamentos do SUS são comercializados em farmácias particulares

Uma farmácia na cidade de Salto do Itararé, no norte do Paraná, foi interditada pela Vigilância Sanitária no último sábado (9) por vender medicamentos que são distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A determinação veio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que está verificando outras denúncias de venda de remédios em estabelecimentos particulares.

A Sesa continua acompanhando o caso em Salto do Itararé, e se for comprovada a responsabilidade na venda dos medicamentos, a farmácia será cassada definitivamente e perderá o alvará e a licença sanitária para funcionamento. A polícia está realizado a investigação, uma vez que a venda a comercialização de medicamentos do SUS é crime.

O superintende da Vigilância Sanitária no Estado informou em nota que em alguns casos a frase “Proibido ao comércio, obrigatória nesses medicamento, estava coberta por etiquetas. O fabricante que recebe a licitação para fazer a entrega dos remédios do SUS é obrigado a imprimir a frase na embalagem. “Esta é uma questão grave, contra a assistência da população, além de aspectos fiscais e também prejuízo ao consumidor. Quem verificar a situação não deve comprar os medicamentos e denunciar”, explicou.

As denúncias sobre esses tipo de comércio podem ser feitas nas agências de vigilância sanitárias dos municípios e também pelo telefone da Ouvidoria da Sesa, 0800 644 4414. “Esta é uma questão grave, contra a assistência da população, além de aspectos fiscais e também prejuízo ao consumidor. Quem verificar a situação não deve comprar os medicamentos e denunciar”, informa o superintendente.