Publicado em: sexta-feira, 23/08/2013

MEC quer criar Programa Mais Professores

MEC quer criar Programa Mais ProfessoresIntegrando o Compromisso Nacional pelo Ensino Médio, apresentado pelo ministro da Educação Aloizio Mercadante ainda na quarta feira, está a novidade do programa Mais Professores, uma proposta semelhante a ação Mais Médicos, com o objetivo de levar professores para as escolas em municípios distantes onde estão faltando docentes. A criação deste programa na área da educação já havia sido mencionada em outras ocasiões, mas apenas nesta semana é que o ministro oficializou a proposta e a apresentou em detalhes, na Câmara dos Deputados.

De acordo com o ministro, este novo compromisso depende ainda do orçamento disponível e está em fase de desenvolvimento. Entre uma das ações do novo programa estaria o encaminhamento de profissionais para escolas de cidades que apresentam um baixo ou muito baixo índice de desenvolvimento humano, além outro nível baixo, o do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O Ideb é calculado com base no fluxo escolar, considerando ainda o desempenho dos alunos em avaliações de âmbito nacional.

O projeto deve funcionar oferecendo o pagamento de uma bolsa para professores que estejam dispostos a atuar reforçando o quadro de docentes destas escolas. No caso das instituições de ensino com baixo rendimento, o Ministério da Educação pretende atrair bons profissionais para aumentar o nível do ambiente acadêmico. No caso de o MEC não conseguir encontrar profissionais disponíveis na rede, a pasta cogita ainda a participação de professores que já haviam se aposentado, mas que tem interesse de retornar às salas de aula.

De acordo com o ministro, as áreas que hoje apresentam maior carência são inglês, química, física e matemática. Mercadante explicou que estas disciplinas estão representando cerca de 3% das matriculas dos professores no ensino superior, um índice que não tem aumentado. Mercadante ainda frisou que o Programa Mais Professores ainda é uma proposta que está em aberto. Além disso, o programa ainda prevê o aperfeiçoamento da formação continuada para os professores, com a criação de um material didático específico, juntamente com a Universidade do Professor. Esta rede deve concentrar todas as iniciativas voltadas para formação docente.