Publicado em: segunda-feira, 02/02/2015

MEC divulga a primeira chamada de aprovados no Prouni

Foi liberado hoje pelo Ministério da Educação a lista de candidatos que foram aprovados na primeira chamada do Programa Universidade Para Todos (Prouni), na primeira edição do ano de 2015. Quem se inscreveu, já pode conferir o resultado no site do Prouni, dentro do sistema eletrônico do MEC. Na primeira edição 2015 do processo seletivo que tem como base a nota do Exame Nacional do Ensino Médio foram ofertadas mais de 213 mil oportunidades de bolsa, das quais mais de 135 mil era bolsas integrais, e o restante, quase 78 mil, eram bolsas parciais.

As oportunidades contemplavam mais de 30 mil cursos de graduação em todo o Brasil, para mais de mil instituições privadas de ensino superior. Para conferir a lista de aprovados basta entrar no site do Prouni, selecionar qual a instituição de ensino, curso, campus, tipo de bolsa e turno você selecionou inicialmente no processo de inscrição. Quem tiver sido aprovado e convocado, precisa ir até a sede da instituição para onde foi selecionado até no máximo dia 9 de fevereiro, levando os documentos exigidos para comprovar as informações que foram prestadas no processo de inscrição. Quem perder o prazo ou não conseguir comprovar as informações apresentadas, perderá a vaga.MEC divulga a primeira chamada de aprovados no Prouni

Está prevista para o dia 19 de fevereiro a sgeunda chamadas do Prouni, um programa que concede bolsas de estudo parciais e integrais em instituições de ensino superior que são privadas. As bolsas valem tanto para cursos de graduação, como também para cursos sequenciais de formação específica, disponível apenas para estudantes brasileiros que ainda não possuem diploma de nível superior. A seleção é feita a partir da nota obitda no Exame Nacional do Ensino Médio em 2014.

U sistema bateu recorde este ano e ultrapassou a marca de 1,4 milhão de alunos inscritos, em poucas horas de inscrição. Com isso, foi batido o número de inscritos com relação ao mesmo período em 2013, quando o recorde era de 1,2 milhão de candidatos. Podem concorrer as bolsas quem concluiu o ensino médio em escola pública ou privada, mas na condição de bolsista. Ainda existe critérios de renda familiar, que não pode passar de um salário mínimo e meio por pessoa, no caso da disputa por bolsa integral, e até três salários mínimos, para as bolsas parciais.