Publicado em: quinta-feira, 15/03/2012

MEC anuncia mudanças no Enade; alterações serão aplicadas ainda neste ano

Aloizio Mercadante, o atual ministro da Educação, divulgou ontem, quarta feira (14), alterações no sistema de regras do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, o Enade. O objetivo dessas alterações é conseguir evitar que fraudes sejam realizadas pelas instituições e alunos. Segundo Mercadante, a prova também deverá ser aplicada para os alunos do penúltimo semestre, quando anteriormente, era restrito aos alunos do último ano de cada curso.

As alterações no sistema do Enade já devem valer para a realização da prova deste ano. Hoje foi publicada uma portaria no Diário Oficial da União, com as mudanças aplicadas.
O motivo para realização destas mudanças foi a divulgação de denúncias que foram encaminhadas ao Ministério da Educação (MEC) sobre uma provável manipulação de participação de estudantes no Exame, por conta da Universidade Paulista (Unip).

A instituição teria retido os alunos com piores desempenhos no penúltimo semestre do curso, para que eles não precisassem participar do Enade. Desta forma, somente os alunos mais preparados iriam participar da avaliação, melhorando a qualificação do curso.

Resposta da Unip

A Universidade Paulista tem negado qualquer tipo de ação irregular no processo de inscrição dos alunos. Foi divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo que na terça feira desta semana (13), a Universidade já teria entregado ao MEC os documentos solicitados para esclarecimento do caso.
A direção da Unip também afirma que a melhora das notas nas últimas realizações do Enade é apenas resultado das inovações que a instituição vem implementando nos cursos.

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes é aplicado todos os anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). O Exame é voltado para os alunos concluintes e ingressantes no sistema de ensino superior de instituições públicas e particulares.
Em cada ano são selecionados diferentes cursos para que o Exame seja aplicado. O objetivo do exame é avaliar a qualidade dos cursos ofertados pelas Universidades brasileiras.