Publicado em: sexta-feira, 02/05/2014

Mateus Solano pode viver Erasmo Carlos nos cinemas

Mateus Solano pode viver Erasmo Carlos nos cinemasDepois de ter feito um sucesso estrondoso vivendo o vilão Félix, na novela Amor à Vida de Walcyr Carrasco, o ator Mateus Solano continua com novos projetos e agora para viver um grande personagem na história da música brasileira. Ainda nenhum contrato foi assinado, mas parece que está tudo certo para que o ator viva a história do cantor e compositor Erasmo Carlos nas telonas do cinema. Deve começar a ser filmada ainda este ano a cinebiografia do cantor que ficou conhecido como tremendão, com previsão de lançamento ainda no próximo ano, em 2015. A ideia é que o filme seja lançado na ocasião em que a Jovem Guarda completa 50 anos, movimento do qual Erasmo Carlos fazia parte ao lado de outros nomes clássicos da música.

Mateus Solano confirmou, afirmando que o cinema estava batendo à sua porta. Ele falou sobre o convite durante uma entrevista no Cine PE, em Recife, onde o longa Menino no Espelho foi exibido. O filme é de Guilherme Fiúza, com previsão de estreia em meados deste ano. Além destes dois trabalhos no cinema, Mateus Solano também está em cartaz com a peça “Do Tamanho do Mundo” em São Paulo e também com o filme Confia em Mim, um suspense onde Mateus Solano parece mais uma vez viver um vilão na trama.

Ele comentou que a principal vantagem do grande sucesso de Amor à Vida foi ter se tornado mais conhecido, podendo escolher em quais projetos quer atuar e fazer parte. Ele revelou que está recebendo propostas bastante interessantes, principalmente para o cinema. Neste momento, ele estaria com três roteiros em mãos para trabalhar no cinema, entre eles o da cinebiografia de Erasmo Carlos. Solano revelou ainda na entrevista que o convite para atuar no filme teria sido feito pelo próprio cantor, há cerca de um ano.

Ele admitiu que somente com o fim da novela ele teve tempo de ler o roteiro e achou muito bacana. O filme ainda estaria em fase de captação de recursos, mas já contaria com Lui Farias na direção. Ele é filho de Roberto Farias, responsável pela trilogia de filmes com Roberto Carlos, lançada na década 60 e 70.