Publicado em: quinta-feira, 03/11/2011

Marta Suplicy deve desistir da prefeitura de São Paulo e abrir caminho para Fernando Haddad

A senadora Marta Suplicy deve anunciar nesta quinta-feira (03) a sua desistência da candidatura à prefeitura de São Paulo, o que deixa o caminho livre para que o ministro da Educação, Fernando Haddad, seja beneficiado com a preferência da candidatura petista. Marta teria concordado em abrir mão da corrida pela prefeitura depois de a presidenta Dilma Rousseff (PT) ter pedido pessoalmente que a senadora repensasse tal desejo. Os outros pré candidatos, Eduardo Suplicy, Carlos Zarattini e Jilmar Tatto, devem seguir o exemplo.

Mesmo antes da desistência de Marta, Haddad já contava com a preferência explícita do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que vem acompanhando o ministro em eventos que supostamente também tem a finalidade de lançar a pré-candidatura. Pesquisas de opinião sobre a preferência entre os pré-candidatos para a prefeitura de São Paulo mostraram Marta liderando todos os resultados. Até antes do pedido da presidenta, Marta declarava que não desistiria de voltar à prefeitura.

Em contraponto, Marta não tinha o apoio necessário dentro do próprio partido. De acordo com um filiado que não quis se identificar, “no PT, quem tem exército para mobilizar filiados é quem tem mais. Os filiados não vão sozinhos às prévias, são incentivados e controlados por lideranças intermediárias e, para elas, a opinião do Lula pesa muito”.

A cúpula do PT normalmente se mostra contrária à realização de prévias por acreditar que isso mostra falta de unidade dentro do partido. Além disso, Lula declarou em outros momentos que é favorável a um nome novo nas eleições pela prefeitura de São Paulo, que seria o caso de Haddad.