Publicado em: quarta-feira, 30/11/2011

Mark Zuckerberg se compromete em consultar usuários sobre mudanças de privacidade

O fundador e atual CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, assinou um acordo com a Comissão Federal de Comércio (FTC) que garante o comprometimento com as questões de privacidade na rede social. A ferramenta digital do executivo havia sido acusada de ter enganado seus clientes em 2009 após a reformulação das condições de privacidade, mas agora Zuckerberg afirmou que vai pedir autorização dos usuários quando for o caso de mudar novamente essas configurações.

Em texto publicado no blog oficial do Facebook, Zuckerberg afirmou “sou comprometido em fazer o Facebook ser o líder em transparência e controle de privacidade. Esses acordos criam um escopo de como as companhias deveriam abordar a privacidade nos Estados Unidos e em todo o mundo. No geral, acho que temos uma boa história em oferecer transparência e controle sobre quem pode ver suas informações. Mas acredito que um pequeno número de erros importantes, como o Beacon quatro anos atrás e a execução pobre na transição do nosso modelo de privacidade, há dois anos, ofuscaram muito do bom trabalho que fizemos”.

No texto de Zuckerberg é possível perceber que o executivo se defende de algumas das críticas feitas pela FTC, pois afirma que erros percebidos pela própria empresa foram corrigidos antes mesmo do apontamento pela Comissão.

O acordo assinado prevê a realização de auditorias periódicas que teriam como objetivo a avaliação da prática da empresa com relação à privacidade garantida aos seus usuários. De acordo com o executivo, as auditorias vão ser feitas a cada dois anos com uma empresa externa.