Publicado em: sexta-feira, 02/11/2012

Marcos Valério fala de Lula e Palocci em novo depoimento ao Procurador Geral

Marcos Valério fala de Lula e Palocci em novo depoimento ao Procurador GeralMarcos Valério Fernandes de Souza, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como sendo o operador do mensalão, depôs de maneira espontânea no Ministério Público Federal no final do mês de setembro, para o procurador-geral da República, Roberto Gurgel. Valério fez outras acusações e disse que, se fosse incluído em um programa para proteção à testemunha, o que o deixaria fora da cadeia, daria detalhes maiores sobre as acusações.

Após alguns dias desse depoimento que está mantido em sigilo de justiça, Valério enviou um fax para o STF, que pedia para ser incluído no programa proteção a testemunhas. Conforme investigações, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-ministro Antonio Palocci estão inclusos, além de remessas de dinheiros para fora do país fora o que já está sendo julgado no caso do mensalão, quando o STF analisou os recursos que o publicitário Duda Mendonça enviou ao exterior, e absolveu o publicitário.

Ainda neste depoimento que prestou para o procurador, Valério afirmou que sofreu ameaças de morte sobre o caso do assassinato do prefeito Celso Daniel da cidade de Santo André, no ano de 2002, mesmo não tendo muito conhecimento sobre o assunto.

Esta troca que o empresário propôs, pode deixa-lo livre da prisão, pois quem é incluído nestes programas para proteção de testemunha acabam tendo seu nome alterado e vão viver em um local sigiloso, buscando ter uma vida normal.

No julgamento do processo do mensalão, Valério vai sofrer punição tendo detenção em regime fechado, pois a pena chegou a mais de 40 anos. Além deste processo, Valério responde a mais de dez ações criminosas, entre elas está o chamado mensalão de Minas.