Publicado em: sexta-feira, 08/07/2011

Marcos Assunção aprova empate mas sentencia obrigação do Palmeiras com a vitória

Mais uma vez saiu dos pés do camisa 20 a salvação do Palmeiras em campo. Marcos Assunção, exímio cobrador de bolas paradas, segue sendo a principal arma alviverde na temporada, e na noite desta quinta-feira, diante do América-MG, cobrou a falta que terminou com o gol de Maurício Ramos. O tento do zagueiro evitou a derrota para o antepenúltimo colocado do Brasileirão 2011.

O dia seguinte ao empate em Sete Lagoas não foi de tanta lamentação na chegada do Palmeiras a São Paulo. A vitória era esperada e usada como discurso padrão nos dias que antecederam a partida. Mesmo assim, Marcos Assunção desconversou no desembarque e enumerou qualidades no Coelho. O volante enfatizou a importância dos pontos conquistados longe de casa, independente do adversário. “O América-MG está lá embaixo, mas tem jogadores de qualidade que dificultaram nosso jogo”, garantiu.

O mais irritado no gramado da Arena do Jacaré durante o fraco jogo era o técnico Felipão. O inconformismo do treinador com o cartão amarelo tomado por Thiago Heleno gerou reclamações. O zagueiro levou a advertência em pleno intervalo, enquanto reclamava com a arbitragem junto dos demais jogadores paulistas. O cartão suspende o atleta e o impede de atuar no domingo, diante do Santos.

O Palmeiras também sofre com a saída de Adriano ‘Michael Jackson’, vendido para a China, e as especulações envolvendo o nome do atacante Kleber no Flamengo. Agora deve sobrar para o desfalcado Santos (sem Neymar, Paulo Henrique Ganso e Elano, na Copa América) no clássico de domingo.