Publicado em: quarta-feira, 05/11/2014

Marcelo Tas anuncia que deixará “CQC” no final do ano

Marcelo Tas anuncia que deixará “CQC” no final do anoNa madrugada dessa terça-feira (4), Marcelo Tas anunciou que no final deste ano deixará o “CQC”. O anuncio foi realizado por meio de um texto publicado em seu blog e que foi replicado em seu perfil oficial no Facebook. Levando o título de “Despedida e gratidão”, o apresentador do programa disse que, após o programa dessa segunda-feira, aconteceu uma conversa aberta e tranquila com a direção da emissora.

Segundo o que Tas descreve, deixará a atração com um sentimento de dever cumprido por ter levado o “CQC” à referência do humor e do telejornalismo brasileiro. De acordo com a colunista Flávio Ricco, do site UOL, o programa já está confirmado na grade de 2015 da Band, contudo, ainda há muitas mudanças a serem feitas, principalmente quando se trata da equipe, como um melhor remédio para conter o incomodo que foi disseminado em tantos setores.

Substituto

Para o jornalista José Armando Vannuceeci, da Jovem Pan, um dos mais cotados para assumir o lugar de Tas na bancada do “CQC”, é Dan Stulbach. Tas está no programa desde sua estreia em 2008, mesmo já tendo assumido a bancada do “CQC”, o jornalista também arriscou ser ter um lugar de destaque em outras duas atrações: O “Plantão do Tas” no Cartoon Network, em 2010, e o “Conversa de Gente Grande”, também na Band, em 2012.

Confira uma parte do texto:

Esta semana, completo sete anos no CQC. Cheguei à Band em Novembro de 2007 para ajudar a preparar a estreia do programa no Brasil para Março de 2008. Escrevo na madrugada de terça-feira. Acabo de chegar em casa, depois da transmissão ao vivo do programa. Hoje foi um dia e uma noite muito especiais. Tive uma conversa franca e tranquila com meus colegas e com a direção da Band. Desde o final do ano passado, estou amadurecendo uma decisão que divido agora com vocês: vou deixar o CQC no final do ano. Foi um árduo e longo processo para chegar até as profundezas do óbvio: há hora para tudo, inclusive para iniciar e encerrar uma jornada. Estou com o coração quente e a alma leve. Aquecido pela emoção porque o CQC significa muito para mim, não foi uma decisão fácil. De alma leve pelo sentimento de dever cumprido. Tenho a consciência de ter oferecido alguma contribuição para o projeto que revelou talentos e virou referência para o humor e o telejornalismo brasileiros. (…)