Publicado em: quarta-feira, 18/07/2012

Mapa da Violência pesquisa morte de jovens no Brasil

Uma pesquisa chamada Mapa da Violência está sendo divulgada nesta quarta-feira, 18 de julho. O levantamento, intitulado Mapa da Violência 2012 – crianças e adolescentes do Brasil, é feito de acordo com informações do Ministério da Saúde sobre as causas que levaram à morte de pessoas que tem entre zero e 19 anos de idade no país.

De acordo com a pesquisa, o aumento no número de morte entre pessoas jovens não para. Nos últimos trinta anos, esse número só apresentou queda por três vezes. Nas outras vezes, a taxa de mortos jovens apresentou um crescimento que variou entre 0,7% e 30%.

Uma das informações da pesquisa que chamaram a atenção dos especialistas foi a quantidade de homicídios de pessoas jovens no total de mortes registradas no país. Um exemplo disto é que em 1980, o assassinato de jovens era 11% dos casos registrados. Já no ano de 2010, essa taxa passou a ser de 43%. De acordo com Julio Jacobo Waiselfisz, que é sociólogo, esses números mostram que as crianças e os adolescentes não são uma prioridade nos governos.

O estado que apresenta a maior taxa de crescimento no número de assassinato de jovens é Alagoas, onde são registrados 34,8 homicídios a cada 100 mil habitantes. Em seguida, na classificação, aparece o Espírito Santo, onde essa taxa é de 33,8 e a Bahia, que registra a tava de 23,8.

De acordo com Waiselfisz, um dos fatores que fazem com que o número de homicídios de jovens aumente em determinadas regiões é a interiorização desse tipo de crime. Isso porque antes a maioria dos casos era registrada nos grandes centros. Agora, no entanto, a distribuição de renda fez com que a população migrasse e os governos não foram capazes de acompanhar essas mudanças com políticas públicas eficientes.