Publicado em: segunda-feira, 26/09/2011

Mantega pede “resposta firme” do FMI para conter a crise

Durante a reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial, realizada nesta sábado (24), o ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, pediu que as autoridade monetárias tenham uma “resposta firme” para conter que as economias mundial entrem em uma nova recessão.

“A não ser que haja uma resposta firme das autoridades, o melhor cenário para esses países parece ser estagnação prolongada, com alto desemprego”, disse Mantega em seu pronunciamento.

Na ultima semana, Mantega fez o mesmo alerta durante o encontro dos ministros da Fazenda e dos presidentes dos Bancos Centrais que foram o Brics, grupo formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e também aos países membros do G20.

“Turbulência excepcional nos mercados financeiros e confiança debilitada podem levar a uma nova recessão, especialmente nos Estados Unidos e na zona do euro”, afirmou. O ministro aproveitou o texto para pedir que os países fiquem atentos a gravidades dos eventos e que a cooperação é indispensável para que a crise posa ser superada e as economias continuem a crescer.

O ministro ainda comentou que os países desenvolvidos não tem mais condições de liderar de forma isolado o riscos de uma nova crise, e que os países em desenvolvimento e emergentes são os responsáveis pelos maiores índices de desenvolvimento econômico. “Uma porção considerável dos recursos que o FMI tem emprestado nos últimos anos tem vindo de reservas internacionais fornecidas por China, Brasil, Índia, Rússia e outros mercados emergentes”, alertou.