Publicado em: sexta-feira, 28/02/2014

Mantega afirma que 2013 foi difícil para a economia, mas há expectativas para este ano

Mantega afirma que 2013 foi difícil para a economiaO ano de 2013 foi considerado um ano difícil para a economia mundial mas principalmente para o Brasil, de acordo com dados oficiais, o PIB do país avançou 2,3% no ano passado, este número do ano passado é resultante de um baixo nível de atividade e da retirada de apoio do Estados Unidos mas as expectativas para esse ano são melhores, acredita-se que o crescimento será um pouco maior, diz Guido Mantega, ministro da Fazenda. Ele também diz que, em um ano de economia internacional fraco, quer dizer que o comércio não contribuiu muito com países como Brasil, e não conseguiu elevar o número de exportações. Acredita que se não tivesse tido tantos problemas na economia internacional, talvez hoje a realidade econômica do Brasil estaria diferente. O ministro ainda acrescenta que, o resultado do último trimestre do ano passado, teve alta de 0,7% impressionou, e veio em um ótimo momento, surpreendendo as expectativas do mercado.

Ele também justifica dizendo que apesar de todos os problemas que ocorreram, o país teve um aumento significativo no setor de empregos, gerando mais de 1 milhão de empregos formais, isso refletiu na economia, fazendo a taxa de desemprego terminar o ano com 4,3% – o menor até agora. Houve até investimentos de estrangeiros, de US$64 bilhões, isso ajuda no investimento e também ajudará no crescimento da economia de agora e para daqui uns anos.

Expectativas

Em 2014 o crescimento devem ter condições melhores para que a economia brasileira evolua. Segundo Guido Mantega, o governo está projetando uma taxa do PIB que chegue a 2,5% neste ano, essa projeção avaliada para este ano está adaptada para o atual momento, e diz ainda que a economia está ‘cada vez melhor’, isso resulta na recuperação dos mercados.