Publicado em: sexta-feira, 21/06/2013

Manifestações em todo o País levam mais de 1 milhão de pessoas às ruas

Manifestações em todo o País levam mais de 1 milhão de pessoas às ruasAs manifestações realizadas durante a quinta-feira levaram mais de 1 milhão de pessoas para as ruas em 25 capitais brasileiras. E só em 13 delas houve registros de confrontos. A cidade do Rio de Janeiro foi o local que teve a maior quantidade de pessoas, mais de 300.000 cidadãos nas ruas.

Em nove das treze capitais em que houve confronto, houve ataques e tentativas de destruição de alguns prédios públicos, como sedes de prefeituras, de governo, além de prédios da Assembleia Legislativa e Tribunal de Justiça.

Protestos contra o crescimento nas tarifas de transporte público começaram no início de junho e aumentaram para outras áreas em todo o país, quando foram registrados casos de confrontos e de vandalismo. Por causa disso 14 capitais e outras cidades do País estiveram anunciando nesta quarta-feira e quinta-feira hoje que iriam reduzir tarifas.

Na capital Brasília, manifestantes forçaram as barreiras policiais que estavam montadas na entrada do Congresso Nacional e iniciaram um confronto junto com a Polícia Militar, que esteve revidando com o uso de bombas de gás lacrimogêneo.

Na cidade do Rio de Janeiro, o protesto se mostrou tenso no começo da noite. Este problema aconteceu após a chegada de manifestantes que estavam na frente da prefeitura, no centro da cidade, que foi o local final da passeata.

Aproximadamente às 18h50, rojões chegaram a ser disparados pelos manifestantes. Como resposta, a polícia chegou a disparar bombas com efeito moral. A cavalaria da Polícia Militar esteve avançando para que dispersasse pessoas que buscavam invadir as sedes da administração do município.

Um local que ficou sem nenhum problema foi na cidade de São Paulo onde mais de 200.000 pessoas estiveram nas ruas de maneira tranquila e não houve problema algum por parte dos manifestantes.

Outros locais em que houve registros de confrontos e depredações foram Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Natal (RN), Vitória (ES), Belém (PA), João Pessoa (PB), Manaus (AM), Teresina (PI) e Macapá (AP).