Publicado em: quarta-feira, 18/01/2012

Manifestação contra lei antipirataria acumula mais de 10 mil sites

Nesta quarta-feira, dia 18 de janeiro, uma manifestação contra a lei antipirataria irá reunir mais de 10 mil sites. A lei está em discussão no Senado dos Estados Unidos e afirma que vários portais da web são os responsáveis pela distribuição de conteúdo ilegal, e as penas podem incluir o cancelamento do site e cinco anos de detenção para as empresas que não encontrarem maneiras de acabar com a pirataria.

Como forma de protesto, a versão em inglês do site da enciclopédia em que colaboradores explicam diversos assuntos on-line, Wikipédia, não pode ser acessado desde as 3h (no horário de Brasília). De acordo com informações da Fox News, o Facebook, Google e Amazon também poderão sair do ar e suspender seus serviços para participarem do protesto.

Os sites estão se manifestando de diversas maneiras contra a lei. Na página principal da Wikipédia, um comunicado aos usuários informa que o Congresso dos Estados Unidos está discutindo uma legislação que pode danificar a internet “aberta e livre”. O site de busca Google também colocou uma mensagem para os internautas: “diga ao Congresso que não censure a internet”.

A Stop Online Piracy Act (Pare com a Pirataria On-line, em tradução livre), sigla SOPA, tem o apoio de diversos representantes da indústria da música e do cinema norte-americano. Entre as empresas estão a Warner Bros, a Disney, Paramount e Universal. O reforço dessas empresas visa evitar mais perdas de faturamento com os produtos sendo distribuídos gratuitamente pelos sites.