Publicado em: segunda-feira, 19/03/2012

Mais de 70 pessoas são detidas durante rinha de pássaros

Cerca de 75 pessoas foram apreendidas e multadas em uma ação que aconteceu neste domingo (18) no Recife. Além disso, 265 aves da fauna silvestre liberadas. Fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), em pareceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), flagraram o caso, que aconteceu durante uma rinha de pássaros.

Os detidos estavam assistindo à briga de canários da terra no Canário Clube, local onde acontecem as apostas. Todos os presentes foram multados em valores que vão de R$ 500,00 a R$ 1,5 mil, devido ao fato de manterem em cativeiro animais que são da fauna silvestre, sem autorização para isso e cometendo maus tratos. Eles irão responder o processo em liberdade. Somado a isso, um dos detidos foi preso por que portava documento falsificando, tentando se passar por um policial ferroviário federal.

De acordo com Éder Rommel, assessor de comunicação da PRF, o Canário Clube foi criado em 1995 e não possuía autorização do Ibama para que pudesse funcionar. “Ele funcionava como fachada para a rinha”, esclareceu o assessor. No clube, os frequentadores pagavam para poder ver a briga entre as aves, sendo que os ingressos custavam algo entre R$ 5,00 para que fosse sócio e R$ 10,00 para os visitantes. “Muitos levavam seus pássaros canários da terra para brigar com outros e as apostas giravam em torno de R$ 1.500,00”, declarou Rommel.

A operação para investigar o caso começou em novembro do ano passado, época em que o Ibama recebeu algumas denúncias anônimas a respeito de rinhas praticadas no local. Desde então o grupo vinha trabalhando para agir e flagrar os infratores. Já os 262 canários da terra, os dois galos de campina e um papa-capim foram encaminhados para o seu habitat natural, que fica nas matas da região agreste, localizadas entre as cidades de Vitória e Caruaru.