Publicado em: sábado, 07/07/2012

Mais de 70 pessoas morreram em inundações na Rússia

Neste sábado (7), a polícia da Rússia informou que aumentou para 78 o número de pessoas que morreram nas inundações provocadas pelas fortes chuvas que atingiram a região de Krasnodarsky, no sul do país. Esta é a pior tragédia do tipo em 10 anos na Rússia, e atingiu aproximadamente 13 mil pessoas. O porta-voz da polícia de Krymsk, Igor Zhelyabin, informou que 58 anos foram descobertos, sendo um deles de uma criança de dez anos de idade.

Nove pessoas morreram nos últimos dois dias em Gelendzhik, localizada junto ao Mar Negro. Outras duas foram mortas em Novorossiysk. O porta-voz afirmou que uma operação de resgate está sendo realizada e mais corpos estão sendo encontrados nas ações. Na cidade de Novossiysk, mais pessoas morreram por afogamento no maior porto do Mar Negro.

Mortes

Em um dos balneários mais freqüentados do país no Mar Negro, em Gelendzhik, cinco mortes foram provocadas por um cabo de alta tensão, sendo que as pessoas morreram eletrocutadas. Além disso, uma pessoa morreu afogada. Mais dois corpos foram encontrados em um porão de uma casa em Divnomorskoye. Aproximadamente duas mil residências foram inundadas devido às fortes chuvas.

De acordo com o governador de Krasnodar, Aleksandr Tkachiov, casas de 13 mil pessoas foram inundadas em Kuban. Nas últimas horas, a situação se acalmou em Gelendzhik, local em que 22 mil pessoas estavam sem energia elétrica. Em Krimski, porém, as chuvas continuaram a castigar a população, e o número de mortos do local deve subir.