Publicado em: quinta-feira, 05/02/2015

Mais brasileiros aderem ao programa Mais Médicos

Em todo o Brasil, vem aumento o número de profissionais brasileiros adeptos do programa do governo federal Mais Médicos, com foco no atendimento da saúde na rede pública. Ainda que cerca de mil e quinhentos municípios estejam adequados para se inscrever no Programa Mais Médicos, não chega a mil e trezentes o número total de municípios que tenha solicitado profissionais da saúde para o governo federal, somados ainda a mais doze distritos sanitários especiais que funcionam na área indígena.

De acordo com Arthur Chioro, ministro da saúde, todos os prefeitos dos mil e quinhentos municípios habilitados já haviam sido informados sobre a possibilidade de contratação de mais médicos, mas existe ainda a possibilidade de que estas gestões públicas tenham conseguido encontrar outras maneiras de suprir a demanda da saúde ou não queira se comprometer com os deveres impostos pelo programa. Diferente do que aconteceu em edições anteriores do programa, em que houve uma baixa participação dos profissionais da medicina brasileiros, desta vez o número cresceu.Mais brasileiros aderem ao programa Mais Médicos

Foram mais de 15 mil profissionais que se formaram no país inscritos no Programa Mais Médicos para disputar uma das vagas de bolsa do programa. Esse número representa três vezes mais o total de vagas que foi ofertada pelo programa nessa edição. Nessa versão do programa, existe um grande atrativo, que é chance de o médico receber um bônus no valor de 10% na realização das provas de residência, no caso de clinicar pelo período de doze meses em um local determinado, realizando a especialização da saúde pública.

Somente nesta opção, mais de onze mil médicos se inscreveram, enquanto apenas pouco mais de três mil escolheram permanecer por três anos nos postos de saúde e receber apenas o auxílio do programa Mais Médicos. Chega quase a mil o número de participantes do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica. Para o Ministro da Saúde, o número de profissionais inscritos nessa edição precisa ser avaliado de forma cautelosa, porque o local em que o médico deseja trabalhar, pode acabar não sendo o mesmo em que existem vagas em aberto.