Publicado em: quarta-feira, 18/07/2012

Madonna – Na Polônia jovens católicos exigem que a cantora cancele seu show

Durante sua passagem pela França, Madonna não ficou em silencio e falou sobre política, provocando os membros de extrema direita. Agora ela deve fazer um show da cidade de Varsóvia no próximo dia 1º, mas para isso terá que enfrentar a rejeição dos jovens católicos da Polônia.

O grupo deu inicio a um movimento que exige que o show seja cancelado. Isso porque a data do show, 1º de agosto, marca o aniversário de 68 anos da Revolta de Varsóvia, um dos episódios mais violentos do país, quando em 1944 o exército enfrentou os alemães no final de 2ª Guerra Mundial.

Anualmente os moradores da cidade de Varsóvia ficam um minuto em silencio e as sirenes da cidade tocam, lembrando a data. O horário da homenagem é às 17 horas, quando 30 mil membros da resistência partiram para batalha que resultou em mais de 200 mil mortes.

Foi através da internet que a campanha pelo cancelamento do show de Madonna iniciou. O grupo diz que está formando a “cruzada dos jovens”. Já nesta terça-feira, dia 17, cerca de 32 mil pessoas já haviam assinado o documento.

O texto afirma que a data de 1º de agosto é especial para a Polônia, já que honra a lembrança dos que morreram e sobreviveram à batalha e por isso os jovens católicos buscam impedir que um de seus maiores símbolos seja profanado.

Os jovens ainda dizem que as apresentações de Madonna vão contra tudo aquilo que prega a fé cristã e ofende a Jesus Cristo, quando uma cruz e uma coroa de espinhos não queimadas durante a apresentação.

A empresa responsável pela produção do show de Madonna optou por não se pronunciar a respeito, mas disse que o show vai acontecer no Estádio Nacional de Varsóvia, onde mais de 78 mil pessoas são aguardadas.

Enquanto isso, na França, um partido de extrema direita, a Frente Nacional disse que vai registrar queixa contra a popstar, dizendo que ela praticou injuria durante o seu show, que acontecer no Stade de France, localizado no subúrbio de Paris, quando ela aparece com o símbolo da suástica na testa.