Publicado em: sábado, 04/01/2014

Luiz Gustavo não se importa com rótulo de coadjuvante para ajudar a Seleção

Luiz Gustavo não se importa com rótulo de coadjuvante para ajudar a SeleçãoUma das supresas na convocação de Luiz Felipe Scolari para a Seleção Brasileira, o volante Luiz Gustavo foi bastante importante na conquista da Copa das Confederações, em junho, sendo um dos destaques na campanha do título. Com estilo mais marcador do que o de Paulinho, o meio-campista do Wolfsburg, da Alemanha, garante não se importar com o rótulo de coadjuvante.

Em evento realizado em São Paulo na última sexta-feira (3), Luiz Gustavo foi perguntado se não se importava em ser menos reconhecido que seus colegas, que disputarão a Copa do Mundo de 2014. Sua resposta foi simples. O jogador disse não se incomodar, pois tem tranquilidade para lidar com sua vida pessoal e a vida de dentro do campo.

Antes de ser emprestado ao Wolfsburg para a atual temporada, Luiz Gustavo foi peça importante na temporada 2012/13 do Bayern de Munique, que conquistou a Liga dos Campeões da Europa, a Bundesliga e a Copa da Alemanha. O meio-campista optou pela mudança de ares, já que Felipão admitiu que os postulantes a garantir vaga em sua lista de convocados precisavam estar em ação, independente do time em que atuam.

Luiz Gustavo acredita que estava preparado para assumir titularidade na Seleção

Sobre a primeira convocação para a Seleção Brasileira, Luiz Gustavo admite que estava preparado para estrear e que precisava apenas de uma chance para provar que tinha condições de vestir a camisa ‘amarelinha’. Aos 26 anos de idade, o jogador sabe sair para o jogo, mas tem um papel mais marcador, em relação a Paulinho.

Para Luiz Gustavo, embora sua principal função seja a de marcador, é sempre importante tentar praticar jogadas ofensivas, para evoluir o seu futebol. O volante disse que não faz questão de fazer gols ou dar assistências, mas tenta ao menos trabalhar bons passes e arriscar bons chutes.